Manifestação 19 Março – Mais razões para participar

A Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações, em comunicado hoje emitido, apela aos trabalhadores para a continuação das lutas nas empresas do sector e à mobilização para a manifestação de 19 de Março.

Se havia razões para os trabalhadores manifestarem o seu descontentamento, afirma a FECTRANS no comunicado, o anúncio do novo PEC, feito primeiro aos «patrões da Europa» e só depois em Portugal, aumenta ainda mais as razões para que, dia 19 de Março, pelas 15 horas, cada trabalhador dos transportes e comunicações participe na manifestação nacional convocada pela CGTP, sob o lema «Dia de indignação e protesto» – «Contra o desemprego, a vida cara e as injustiças – Mudança de Políticas».

COMUNICADO DA FECTRANS

Afinal a espoliação que através dos PEC e Orçamento do Estado está a ser feita aos trabalhadores e aos mais fracos, não é suficiente para os objectivos que o governo tem de tirar a estes e dar aos grupos económico/financeiros e por isso acaba de anunciar novo roubo aos trabalhadores e trabalhadoras, aos jovens e aos pensionistas e reformados.

A propaganda do governo procura esconder o descalabro em que País está a ser lançado e as consequências desastrosas que as suas medidas têm para os portugueses e portuguesas.

Recentemente, o governo manifestou o seu contentamento pelos resultados da execução orçamental, conseguidos à custa do aumento das receitas resultante do aumento dos impostos pago pelos trabalhadores e da diminuição da receita à custa dos cortes sociais e da redução dos salários.

Mas não contente com estes resultados, Sócrates avançou com o anúncio de mais sacrifícios para os trabalhadores, nomeadamente com o crescimento dos impostos, mais cortes nos apoios sociais, maior facilidade para os despedimentos e mais barato para os patrões, congelamento das pensões mais baixas por mais 2 anos.

Se havia razões para os trabalhadores manifestarem o seu descontentamento, o anúncio destas novas medidas, feitas primeiro aos «patrões da Europa», do que ao povo português, aumenta ainda mais as razões para que, dia 19 de Março, pelas 15 horas, cada trabalhador dos transportes e comunicações participe na manifestação nacional convocada pela CGTP, sob o lema «Dia de indignação e protesto» – «Contra o desemprego, a vida cara e as injustiças – Mudança de Políticas»

Dia 19 de Março trás para a rua a luta que se desenvolve em cada empresa e, com a tua participação contribui para esta grande jornada de luta dos trabalhadores e do povo português.

UNIFICAR OS OBJECTIVOS REIVINDICATIVOS E REFORÇAR A LUTA

Os trabalhadores do sector dos transportes e comunicações, têm vindo a desenvolver lutas em muitas empresas num quadro de convergência e acção contra a redução dos salários, pela defesa da contratação colectiva, em defesa do serviço público e pelo trabalho com direitos.

No dia 2 de Março representantes dos trabalhadores do sector, manifestaram-se em Lisboa e definiram a continuação da luta como forma dos trabalhadores defenderem os seus direitos, interesses e reivindicações comuns, sustentados nas decisões aí tomadas e que se traduzem no seguinte:

Saudar todos os trabalhadores das empresas dos transportes e comunicações (Metro; Transtejo; SOFLUSA; CP, Carris; STCP; CP-Carga; REFER; EMEF; CTT e outras) pela determinação e combatividade demonstrada nas lutas contra o roubo dos salários; pela defesa dos postos de trabalho; por um serviço público de transportes ao serviço das populações e do país; contra as privatizações;

Exigir o respeito pelos Acordos de Empresa e contratação colectiva e reafirmam a sua disposição de mobilizar os trabalhadores em defesa dos acordos livremente assinados e em defesa do direito á negociação colectiva das condições de trabalho;

Repudiar o anúncio que o governo fez de novas medidas de austeridade que serão sempre para os mais sacrificados com a política anti-social do governo;

Apelar à continuação da luta nas empresas do sector, nomeadamente nas diversas acções já marcadas, tais como a manifestação de 19 de Março de 2011;

Exigir a devolução, dos valores ilegalmente retidas, de todas as prestações vencidas em 2010;

Na defesa destas decisões, estão em desenvolvimento as seguintes acções de luta:

Metro – Greve – Dias 24 e 29 de Março, 5 e 7 de Abril, das 5,30h às 12,00h
Transtejo e Soflusa – Greve dia 23 de Março – 3 horas por turno. Greve ao trabalho extraordinário de 23 de Março a 23 de Maio;
Soflusa – greves dias 4, 5 e 6 de Abril
CP e CP-Carga – Greve ao trabalho extraordinário até ao final de Abril e greve de 24 horas no dia 25 de Março:
REFER – Greve de 24 horas no dia 25 de Março
EMEF – Vigília em frente ao Ministério da Economia – dia 21 de Março;
CTT – Greve ao trabalho extraordinário de 7 a 31 de Março:
CARRIS – Greve ao trabalho extraordinário de 25 de Março a 8 de Abril

16 de Março de 2011

Esta entrada foi publicada em Sindicatos, Transportes. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s